Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > CMTU inicia roçagem de terrenos particulares em Londrina
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

CMTU inicia roçagem de terrenos particulares em Londrina

Serviço nas áreas privadas é seguido da emissão de multa aos proprietários

  • Escrito por Assessoria de Imprensa - CMTU

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) iniciou na última sexta-feira (4) o trabalho de capina e roçagem nos terrenos particulares com mato alto em Londrina. As atividades começaram pelos bairros Alcântara, Vale do Reno e Terras de Davi, na zona sul, e posteriormente serão desenvolvidas na região norte da cidade. Realizada pela empresa ConservLimp Ambiental, de Cambé, a limpeza é seguida do envio de multa e da conta do serviço aos proprietários dos lotes.

O valor total cobrado dos responsáveis varia de acordo com o tamanho das datas. A multa pela falta de capina é de R$ 2,00 o metro quadrado, somada a uma taxa de serviço de R$ 0,42 por metro e mais 10% de encargos administrativos. Para locais de 250 m², por exemplo, o montante a ser exigido do dono chega a R$ 665,05 – preço bastante superior em relação ao trabalhado pelas empresas que atuam do ramo.

Contratada pela CMTU, em licitação realizada em abril, a terceirizada receberá da companhia até R$ 37.800,00 pelas tarefas prestadas. O valor global da contratação é de R$ 453.600,00 e o convênio tem duração de 12 meses. O acordo prevê que, todos os meses, a metragem total roçada nos lotes fique entre 50 e 90 mil m². A equipe responsável é composta de três cortadores, um trabalhador de serviços gerais e mais um motorista.

Responsabilidade – No início de janeiro, a CMTU emitiu notificação aos proprietários de terrenos em Londrina, determinando que eles realizassem e mantivessem a conservação das áreas durante todo o decorrer do ano. Segundo o artigo 169 do Código de Posturas do Município, Lei 11.468/2011, a obrigação sobre a manutenção destes espaços é do responsável legal, cabendo à companhia a fiscalização em casos de desrespeito à legislação.

Em 2017, 1.555 terrenos particulares tiveram o mato cortado pela CMTU, somando 633.393 m² atendidos. Denúncias podem ser registradas na companhia pelo telefone 3379-7900, ou no e-mail sac.cmtu@gmail.com, junto ao Serviço de Atendimento à Comunidade (SAC). Para efetuar a queixa, o reclamante precisa informar o endereço exato da ocorrência, com o número de alguma residência próxima ou ao menos um ponto de referência.

Registrado em:
Fim do conteúdo da página