Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Mutirão contra a dengue chega a seis bairros da zona leste esta semana
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Mutirão contra a dengue chega a seis bairros da zona leste esta semana

Lindóia, Eucaliptos e Mister Thomas recebem “Bota Fora” a partir desta terça; na quarta-feira (13), mutirão contra a dengue segue para os jardins Alemanha, Santa Izabel e Indusville

 

Começou nesta terça-feira (12), nos bairros Lindóia, Eucaliptos e Mister Thomas, localizados na zona leste, mais uma edição do mutirão de limpeza “Bota Fora Unidos Contra a Dengue”. Na quarta (13), ainda na mesma região, a iniciativa atende os jardins Alemanha, Santa Izabel e Indusville.

A ação tem como objetivo o recolhimento de resíduos velhos ou capazes de acumular água depositados no interior dos domicílios. Isso porque informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) indicam que a grande maioria dos focos do mosquito é encontrada nas casas e prédios comerciais.

Outro propósito do mutirão é a recuperação de fundos de vale e outros pontos utilizados clandestinamente para o despejo de lixo e entulho. Para isso, o trabalho conta com o suporte dos caminhões e tratores da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), assim como o apoio dos agentes de endemias na divulgação da força-tarefa.

Estratégia da Prefeitura de Londrina na luta contra o Aedes aegypti, além de limpar a cidade, os mutirões tem contribuído na redução do número de notificações da dengue. Informações da Secretaria Municipal de Saúde dão conta de que na 14ª semana epidemiológica, há cinco semanas, o município registrou 1.458 notificações relacionadas à doença, caindo para 2 notificações, na 19ª semana, divulgada na quinta-feira passada. Este espaço de tempo retratado pelo balanço da Secretaria de Saúde reflete o período em que os mutirões foram ampliados, passando a ocorrer diariamente.

Antes de ir para a zona leste, a Prefeitura realizou o mutirão da dengue na semana passada, na Vila Recreio e Vila Portuguesa, passando pelo Centro Social Urbano (CSU), na região central e no Santiago, na zona oeste.

Texto: Danylo Alvares – Assessoria CMTU

Registrado em:
Fim do conteúdo da página